TERAPIA INTENSIVA: História Real de um Índio Americano Fazendo Terapia com um Europeu Exilado Rende Ótimo Filme

TERAPIA INTENSIVA (JIMMY P.), do diretor francês Arnaud Desplechin (autor do excelente documentário HITCHCOCK/TRUFFAUT) é baseado na história real contada pelo terapeuta Georges Devereux em seu livro “Realidade e Sonhos”. O filme, por enquanto, somente está disponível no AMAZON PRIME VIDEO.

Um terapeuta romeno exilado nos estados Unidos é convocado por um Centro de Tratamento de Veteranos de Guerra para tratar um índio norte-americano que após a Segunda Guerra apresentava fortes dores de cabeça e perda de visão e audição.

A relação que se estabeleceu entre o terapeuta Devereux (o ótimo ator francês Mathieu Amalric (QUANTUM OF SOLACE, O ESCAFANDRO E A BORBOLETA e MUNICH) e seu paciente Jimmy Picard (Benício del Toro, sempre excelente) é tocante e profunda. Em uma época na qual os indígenas eram tratados com extremo preconceito, o terapeuta foi o primeiro a se dispor a ouvir e entender Jimmy P.

O resultado, além da cura total de seus problemas e angústias, foi a inserção social e profissional do antes problemático indígena, que chegou a trabalhar nop Hospital onde foi tratado.

O filme tem diálogos brilhantes, nas sessões de terapia a que se submete o paciente. A certa altura, Jimmy P. pergunta ao seu terapeuta se estava curado de “seus complexos”. Georges prontamente responde: “Complexos? Eu nunca utilizei esta palavra. Esta é uma palavra grandiosa. Eu tenho medo das palavras grandiosas.”

O filme foi lançado com grande badalação (e presença de muitos famosos do cinema) no Festival de Cannes de 2013, dado ao seu tema central de inclusão e diversidade.

No elenco de apoio, a canadense Michelle Thrush, a inglesa Gina mcKee (a amiga paraplégica de Hugh Grant em NOTTING HILL), Joseph Cross (MILK) e Larry Pine.

TERAPIA INTENSIVA é um ótimo filme para se ver e para refletir e discutir logo após. Seu conteúdo humano e filosófico faz com que vê-lo seja uma agradável viagem pela alma e pela mente humanas.

JIMMY P., by French director Arnaud Desplechin (author of the excellent documentary HITCHCOCK / TRUFFAUT) is based on the real story told by the therapist Georges Devereux in his book “Reality and Dreams“.

A Romanian therapist exiled in the United States is summoned by a War Veterans Treatment Center to treat an American Indian who suffered from severe headaches and loss of vision and hearing after World War II.

The relationship established between therapist Devereux (the great French actor Mathieu AmalricQUANTUM OF SOLACE, LA SCAPHANDRE ET LE PAPILLON) and his patient Jimmy Picard (Benicio del Toro, always excellent) is touching and profound. At a time when the Indians were being treated with extreme prejudice, the therapist was the first to listen and understand Jimmy P.

The result, besides the total cure of his problems and anguishes, was the social and professional insertion of the previously troublesome Indian, who came to work in the Hospital where he was treated.

The film has brilliant dialogues in the therapy sessions to which the patient undergoes. At one point, Jimmy P. asks his therapist if he is cured of “his complexes.” Georges readily responds, “Complexes? I have never used this word. This is a big word, I am afraid of big words.”

The film was released with great excitement (and the presence of many movie celebrities) at the 2013 Cannes Film Festival, given its central theme of inclusion and diversity.

In the supporting cast, Canadian Michelle Thrush, English actress Gina McKee (Hugh Grant‘s paraplegic friend in NOTTING HILL), Joseph Cross (MILK) and Larry Pine.

JIMMY P. is a great movie to watch and to reflect and discuss right after. Its human and philosophical content makes seeing it a pleasant journey through the human soul and mind.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s