THE BROKENWOOD MYSTERIES: Série Neo-Zelandesa Busca Inovar no Tema Policial

Existem centenas de séries pelo mundo que exploram histórias policiais: são serial killers, parricídios, sequestros, raptos, desaparecimentos simulados, complôs, assassinos profissionais. Enfim, todo tipo de crimes que originam filmes e séries com policiais. Raramente alguém consegue inovar no gênero.

O Canal Acorn TV da amazon Prime Video traz uma produção neo-zelandesa (que já está na sexta temporada de quatro capítulo cada uma), intitulada THE BROKENWOOD MYSTERIES, que consegue pelo menos arriscar algumas inovações no gênero.

Para começar quebrou a tradição da dupla de mocinhos; aqui os protagonistas da unidade policial da pequena cidade de Brokenwood são três. Em todas as séries policiais há uma dupla; aqui a produção da South Pacific Pictures optou por criar um trio de policiais. Há uma mulher, a policial Kristin Sims, interpretada pela atriz neo-zelandesa Fern Sutherland. Seu colega mais experiente é o Detetive Mike Sheperd, feito pelo ator Neil Rea. E o contraponto mais jovem e impetuosos é do Detetive Breen, criado pelo ator Nic Sampson, originalmente um comediante.

A segunda inovação vem justamente no fato dos roteiros explorarem uma veia cômica das histórias, mesmo que seja um humor britânico, cheio de fleugma e formalidade. Em um dos episódios, por exemplo, o suspeito se recusa a deixar a esposa prestar depoimento. Depois de muita insistência da policial se vê que a esposa dele morreu e ele acredita – dentro de sua loucura – que a alma dela está encarnada em um cavalo que cria em sua casa.

Este tipo de nonsense – bem aproveitado pelos roteiristas – não afasta as características típicas dos filmes policiais (o importante é descobrir que é o assassino), como multiplicidade de suspeitos, pistas falsas, reviravoltas e twists finais.

THE BROKENWOOD MYSTERIES é um enorme sucesso em seu País de origem e igualmente é muito apreciado na Inglaterra. Vale a pena ver. Trata-se de uma série policial diferente.

There are hundreds of series around the world that explore crime stories: serial killers, parricides, kidnappings, mock disappearances, plotters, professional killers. Anyway, all kinds of crimes that originate films and series with policemen. Rarely can anyone innovate in the genre.

Amazon Prime Video’s Acorn TV Channel features a New Zealand production (which is already in the sixth season of four chapters each), entitled THE BROKENWOOD MYSTERIES, which can at least risk some innovations in the genre.

To begin with broke the tradition of the cop duo; here the protagonists of the police unit of the small town of Brokenwood are three. In all police series there is a duo; South Pacific Pictures production chose to create a trio of police officers. There’s a policewoman Kristin Sims, played by New Zealand actress Fern Sutherland. Her most experienced colleague is Detective Mike Sheperd, made by actor Neil Rea. And the brashest young counterpoint is Detective Breen, created by actor Nic Sampson, originally a comedian.

The second innovation comes precisely from the fact that scripts explore a comical vein of stories, even if it’s a British humor, full of phlegm and formality. In one episode, for example, the suspect refuses to let his wife testify. After much insistence from the police it is seen that his wife has died and he believes – inside his madness – that her soul is incarnated in a horse that breeds in his house.

This type of nonsense – well enjoyed by the writers – does not detract from the typical features of thrillers (the important thing to find out is the killer), such as the multiplicity of suspects, false leads, twists and final solutions.

THE BROKENWOOD MYSTERIES is a huge success in its home country and is also much appreciated in England. Worth seeing. This is a different police series.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.