BRANCA COMO A NEVE: Minha Estréia no Festival Varilux de Cinema Francês em Casa

Estreei no FESTIVAL VARILUX DE CINEMA FRANCÊS EM CASA vendo o filme de 2019, BRANCA COMO A NEVE, que a cineasta de Luxemburgo Anne Fontaine (COCO ANTES DE CHANNEL e AGNUS DEI) rodou com a diva Isabelle Huppert e a luminosa atriz Lou de Lâage.

O filme – extremamente criativo e de alto astral – recria quase cena por cena (mas com muito bom humor) a história da Branca de Neve. Tem tudo do original: uma jovem linda e branca que desperta o ciúme da madrasta, a contratação de alguém para matá-la, a fuga inesperada e a chegada à casa remota dos sete anões (aqui muito imaginativamente recriados sem serem anões de verdade), a descoberta do fracasso pela “bruxa má”, a maçã envenenada, tudo tintim por tintim.

Na real, Maud a viúva dona de um SPA (Isabelle Huppert sempre gloriosa) fica com ciúmes do encantamento de seu novo namorado pela jovem enteada dela (Lou de Lâage encantadoramente inocente e sensual) e resolve se livrara dela. A moça vai para na casa remota de dois irmãos gêmeos e um músico hipocondríaco que tem um cachorro chamado Chernobyl.

No vilarejo, ela conhece o veterinário de Chernobyl, um livreiro dono da única livraria da região, um padre e um jovem professor de capoeira. estes sete valetes vão cuidar de Claire e protegê-la das novas investidas da madrasta má.

O filme tem uma leveza e uma inteligência raras de se ver. Há diálogos e situações deliciosas de se ver no roteiro muito bem escrito a seis mãos por Claire Barré, Pascal Bonitzer e a diretora Anne Fontaine, baseado na história imortal dos Irmãos Grimm. Só para citar uma cena, ao procurar a enteada, a madrasta passa de carro em frente à um bistrô chamado Bistrot do Chapeuzinho Vermelho.

O FESTIVAL VARILUX DE CINEMA FRANCÊS EM CASA têm ótimos filmes para se ver de graça neste período de pandemia. Achei o aplicativo do Looke pouco “friendly”, sendo difícil parar o filme ou retornar a alguma cena.

Mas gostei muito de BRANCA COMO A NEVE. Um belo achado, o inteligente, criativo e bonito trabalho de Anne Fontaine.

I debuted at the VARILUX FESTIVAL OF FRENCH CINEMA AT HOME watching the 2019 film, WHITE AS SNOW, which Luxembourg filmmaker Anne Fontaine (COCO BEFORE CHANNEL and AGNUS DEI) shot with the diva Isabelle Huppert and the luminous actress Lou de Lâage.

The film – extremely creative and in high spirits – recreates almost scene by scene (but with very good humor) the story of Snow White. It has everything from the original: a beautiful, white young woman who arouses her stepmother’s jealousy, the hiring of someone to kill her, the unexpected escape and the arrival at the remote home of the seven dwarfs (here very imaginatively recreated without being real dwarves), the discovery of failure by the “wicked witch”, the poisoned apple, all everything more.

In reality, Maud the widow who owns a SPA (Isabelle Huppert, always glorious) is jealous of the enchantment of her new boyfriend by her young stepdaughter (Lou de Lâage, charmingly innocent and deeply sexy) and decides to get rid of her. The girl goes to the remote home of two twin brothers and a hypochondriac musician who has a dog named Chernobyl.

In the village, she meets a veterinarian, a bookseller who owns the only bookstore in the region, a priest and a young capoeira teacher. these seven will take care of Claire and protect her from further advances by the evil stepmother.

The film has a lightness and intelligence rare to see. There are delightful dialogues and situations to be seen in the script, which is very well written by Claire Barré, Pascal Bonitzer and director Anne Fontaine, based on the immortal story of the Brothers Grimm. Just to mention one scene, when looking for her stepdaughter, the stepmother drives by in front of a bistro called Bistrot do Red Hood.

THE VARILUX FESTIVAL OF FRENCH CINEMA AT HOME has great films to watch for free in this pandemic period. I found the Looke app to be “unfriendly”, making it difficult to stop the movie or return to a scene.

But I really liked WHITE AS SNOW. A beautiful find, the intelligent, creative and beautiful work of Anne Fontaine.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.