WHITE LINES: Nova Série Espanhola do Produtor de LA CASA DE PAPEL é Exagerada em Tudo

O Produtor Espanhol responsável pelo gigantesco sucesso de LA CASA DE PAPEL (MONEY HEIST) Álex Pina, lança na NETFLIX outra série, intitulada WHITE LINES, em 10 capítulos. Embora a maior parte dos diálogos seja em inglês, a história se passa quase integralmente no balneário de Ibiza, entre personagens espanhóis. Uma jovem de Manchester, Inglaterra, é avisada de que a Polícia de Ibiza encontrou o corpo mumificado de seu irmão, um DJ inglês que desaparecera 20 anos atrás, depois de ir para Ibiza com um grupo de amigos.

Tudo em WHITE LINES é over. Há sexo de todas as formas e padrões (homem com homem, mulher com mulher, homem com mulher, orgias de multidões em raves), violência em excesso (há cenas de tortura impressionantes entre vários personagens), bebida e drogas a granel, perseguições de carro em alta velocidade, traições, incesto, brigas familiares, corrupção policial.

É certo que há Ibiza, na plenitude de sua beleza e em toda força de sua abertura total principalmente para jovens em busca de prazer e liberdade.

A protagonista da série é a atriz inglesa Laura Haddock (vista como Meredith Quill, a mãe de Peter nos filmes da franquia GUARDIÕES DA GALÁXIA, da MARVEL). Ela faz Zoe Walker (quando adulta, porque a Zoe menina é feita pela atriz India Fowler), a irmã de Axel Collins (o ascendente ator Tom Rhys Harries, visto em THE GENTLEMAN), obcecada por descobrir o mistério sobre quem matou o DJ desaparecido.

No elenco ainda estão o ator português Nuno Lopes (SÃO JORGE), a espanhola Marta Milans, Daniel Mays, Juan Diego Botto, Pedro Casablanc, Belén Lopez, Laurence Fox, Angela Griffin, e Ceallach Spellman.

As melhores coisas de WHITE LINES são as paisagens de Ibiza e o constante confronto entre a sisudez britânica e a vida sem regras do balneário espanhol. Justiça, Polícia, Famílias, Empresas, tudo é mostrado em um e outro ambiente, acentuando as diferenças. O visual das cenas providenciadas pela produção top de linha é extasiante. Há dezenas de jovens lindos em cena, música a granel e paisagens de tirar o fôlego do espectador.

Como já afirmado, na minha opinião, houve exagero demais na produção de WHITE LINES, que sempre que possível optou pela grandiloquência. Há uma festa que termina numa orgia onde há centenas (senão milhares de participantes), há o incêndio de uma imagem gigante de Cristo que parece um arranha céu, há crimes bárbaros com ganchos, arpões, tortura, em cenas gráficas demais, há os “armênios”, uma sub-raça na visão da série que somente trafica drogas e matas pessoas a sangue frio. Acho que o roteiro ficou demais próximo de um novelão adulto e não teve qualquer sutileza em abordar a interessante trama policial (com um intrigante whodunit) que era seu ponto de origem.

A morte de Axel, finalmente desvendada no último capítulo é uma prova disto. Ele foi envenenado, afogado em uma piscina, atropelado por um carro, torturado a pontapés e, como se não fosse suficiente, o (a) assassino (a) lhe enfiou uma chave de fenda na aorta para ele sangrar até morrer. Vamos convir que é exagerado deamais!

Claro que todo este superlativo de WHITE LINES vai lhe dar sucesso de público em uma das maiores plataformas de streaming da atualidade. Quem sabe, Zoe Walker não volta para outros mistérios sobre seu irmão DJ Axel Collins. Apesar de tudo ser esclarecido e quase todos os personagens morrerem no final. Não será surpresa se acontecer.

The Spanish Producer responsible for the gigantic success of LA CASA DE PAPEL (MONEY HEIST) Álex Pina, releases another series on NETFLIX, entitled WHITE LINES, in 10 chapters. Although most of the dialogues are in English, the story takes place almost entirely in the town of Ibiza, among Spanish characters. A young woman from Manchester, England, is told that the Ibiza Police found the mummified body of her brother, an English DJ who disappeared 20 years ago, after going to Ibiza with a group of friends.

Everything in WHITE LINES is over. There is sex in all forms and patterns (man with man, woman with woman, man with woman, orgies of crowds in raves), excessive violence (there are impressive scenes of torture among various characters), drinking and drugs in bulk, persecution of speeding cars, betrayals, incest, family fights, police corruption.

It is certain that there is Ibiza, in the fullness of its beauty and in all the strength of its total openness mainly for young people in search of pleasure and freedom.

The protagonist of the series is the English actress Laura Haddock (seen as Meredith Quill, Peter’s mother in the films of the MARVEL GUARDIANS OF THE GALAXY). She plays Zoe Walker (as an adult, because the Zoe girl is made up by actress India Fowler), the sister of Axel Collins (upward actor Tom Rhys Harries, seen in THE GENTLEMAN), obsessed with discovering the mystery about who killed the missing DJ .

The cast also includes Portuguese actor Nuno Lopes (SÃO JORGE), Spanish Marta Milans, Daniel Mays, Juan Diego Botto, Pedro Casablanc, Belén Lopez, Laurence Fox, Angela Griffin, and Ceallach Spellman.

The best things about WHITE LINES are the landscapes of Ibiza and the constant confrontation between British seriousness and life without rules in the Spanish resort. Justice, Police, Families, Companies, everything is shown in one environment and the other, accentuating the differences. The visual of the scenes made by the top production are astonishing, with lots of beautiful people, musics and ladscapes.

As already stated, in my opinion, there was too much exaggeration in the production of WHITE LINES, which whenever possible opted for grandiloquence. There is a party that ends in an orgy where there are hundreds (if not thousands of participants), there is the fire of a giant image of Christ that looks like a skyscraper, there are barbaric crimes with hooks, harpoons, torture, in too many graphic scenes, there are the ” Armenians “, a sub-race in the view of the series that only traffics drugs and kills people in cold blood. I think the script was too close to an adult soap opera and had no subtlety in addressing the interesting police plot (with an intriguing whodunit) that was its point of origin.

Axel’s death, finally unveiled in the last chapter is proof of this. He was poisoned, drowned in a swimming pool, hit by a car, tortured with kicks and, as if that were not enough, the killer stuck a screwdriver in his aorta to bleed him to death. Let’s agree that it is too exaggerated!

Of course, all this superlative of WHITE LINES will give you audience success on one of the biggest streaming platforms today. Who knows, Zoe Walker does not return to other mysteries about her brother DJ Axel Collins. Although everything is cleared up and almost all the characters die in the end. It won’t be a surprise if it happens.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.