PERGUNTE-ME TUDO: Dilemas Existenciais de uma Jovem Blogger

Vi no Amazon Prime Video um filme bem estranho. O nome é PERGUNTE-ME TUDO, escrito, produzido e dirigido por Alisson Burnet, um escritor novaiorquino que teria se baseado no caso real da jovem Amy Grantham, autora de um blog pessoal sobre suas dúvidas, aventuras sexuais e dilemas existenciais que desapareceu sem deixar rastros na década de 90. No final do filme, inclusive, aparecem os personagens reais da história de Amy Grantham, como sua mãe que segue buscando pela filha.

Katie Kempenfelt é uma jovem de classe média americana que, ao sair do High School, resolver fazer um ano sabático, para decidir o que quer de sua vida. Neste ano, cria um Blog sobre suas dúvidas existenciais, que se torna um sucesso de público fantástico, embora também lhe atrai haters furiosos.

Completamente liberada sexualmente – embora diga ao pai e a mãe que segue sendo virgem – Katie tem relacionamentos com homens casados, jovens de sua idade, homens mais velhos e até uma relação platônica com um deprimido estudante da uma faculdade onde ela tentou ingressar.

O elenco de ASK ME ANYTHING é bem interessante: a protagonista é a jovem Britt Robertson, vista como uma das advogadas da defensoria pública na série de curta duração FOR THE PEOPLE. O cast ainda tem Martin Sheen (sempre ótimo) como um livreiro de passado obscuro e registrado como criminoso sexual, Molly Hagan, Robert Patrick, Christian Slater, Kimberly Williams-Pailey (de SOMOS MARSHALL e O PAI DA NOIVA) e Justin Long.

O roteiro (como o blog da protagonista) passa por dúvidas existenciais, sexo livre, gravidez, aborto, drogas, infidelidade, casamento, literatura, abusos sexuais, terapias e muitos outros temas. Talvez tenha sido assunto demais.

A guinada final de um drama para uma quase tragédia real, deixa o espectador perplexo e se indagando qual o propósito de ASK ME ANYTHING. Talvez esta incredulidade seja mesmo o propósito do filme.

I saw a very strange film on Amazon Prime Video. The name is ASK ME ANYTHING, written, produced and directed by Alisson Burnet, a New York writer who would have based himself on the real case of young Amy Grantham, author of a personal blog about her doubts, sexual adventures and existential dilemmas that disappeared without leaving traces in the 90s. At the end of the film, the real characters of Amy Grantham’s story appear, like her mother who keeps looking for her daughter.

Katie Kempenfelt is a young American middle class woman who, after leaving High School, decides to take a gap year to think about what she wants from her life. Then, she created a Blog about her existential doubts, which becomes a fantastic public success, although it also attracts furious haters.

Completely released sexually – although she tells her father and mother that she’s still a virgin – Katie has relationships with married men, young people her age, older men and even a platonic relationship with a depressed college student she tried to get into. .

The cast of ASK ME ANYTHING is very interesting: the protagonist is the young Britt Robertson, seen as one of the public defender’s lawyers in the short life series FOR THE PEOPLE. The cast still has Martin Sheen (always great) as a bookseller with a dark past and registered as a sex offender, Molly Hagan, Robert Patrick, Christian Slater, Kimberly Williams-Pailey (from WE ARE MARSHALL and THE FATHER OF THE BRIDE) and Justin Long. < / p>

The script (like the protagonist’s blog) goes through existential doubts, free sex, pregnancy, abortion, drugs, infidelity, marriage, literature, sexual abuse, therapies and many other topics. Maybe it was too much subjects.

The final turn of a drama towards an almost real tragedy leaves the viewer perplexed and wondering what the purpose of ASK ME ANYTHING is. Perhaps this unbelief is really the purpose of the film.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.