I’LL FOLLOW YOU DOWN: Filme Canadense Viaja no Tempo com Gillian Anderson

I’LL FOLLOW YOU DOWN (também conhecido como CONTINUUM), filme canadense dirigido pelo premiado cineasta Richie Mehta é mais um a explorar o intrigante (e desafiador) tema da viagem no tempo. Um jovem cientista deixa sua família para fazer uma palestra e nunca mais retorna. A esposa, o filho e o pai dela se envolvem em uma busca angustiante e interminável para resolver o que aconteceu. Quando o filho se forma no MIT, as coisas iniciam a se esclarecer.

Um dos méritos maiores do filme é ter reunido um elenco muito especial. A atriz Gillian Anderson (ARQUIVO X) está cada vez melhor e aqui vai outra vez muito bem como Marika, a esposa abandonada. O outrora menino (O SEXTO SENTIDO) Haley Joel Osment faz seu melhor papel adulto (porque o menino que via gente morta é imbatível) sem sombra de dúvidas. Rufus Sewell empresta outra vez ao papel do desaparecido aquela ambiguidade e o mistério usuais em seus personagens. E Victor Gerber está muito bem como o sogro impactado pelo fato. E ainda tem uma ótima Susana Fournier, como a namorada do filho.

O filme até padece de certa lentidão e de demasiados aspectos técnicos de física quântica sobre viagens no tempo, mas seu impacto emocional na parte dramática da narrativa (os traumas do desaparecimento) é realmente muito bem aprofundado.

Desde H.G.Wells, o tema da viagem no tempo fascina o ser humano. Será efetivamente possível viajar no tempo? Algum dia a humanidade verá isto de forma concreta? De séries de TV (O TÚNEL DO TEMPO) até franquias de enorme sucesso no cinema (DE VOLTA PARA O FUTURO), os viajantes no tempo vivem aventuras e situações angustiantes.

CONTINUUM se sai bem ao agrega mais peso aos sentimentos dos deixados para trás que no tema da viagem temporal em si mesmo. Foi um achado do roteiro e do diretor. É de cortar o coração.

I’LL FOLLOW YOU DOWN (aka CONTINUUM), a Canadian film directed by award-winning filmmaker Richie Mehta is yet another to explore the intriguing (and challenging) theme of time travel. A young scientist leaves his family to give a lecture and never returns. Her wife, son and father in law are engaged in an agonizing and endless search to solve what happened. When the child graduates from MIT, things start to clear up.

One of the greatest merits of the film is that it brought together a very special cast. Actress Gillian Anderson (THE X-FILES) is getting better and better and here she goes again very well as Marika, the abandoned wife. The former boy (THE SIXTH SENSE) Haley Joel Osment plays his best adult role (because the boy who saw dead people is unbeatable) without a doubt. Rufus Sewell again lends the usual ambiguity and mystery to his characters in the role of the missing person. And Victor Gerber is very much like the father-in-law impacted by the fact. And there’s still a great Susana Fournier, as the son’s girlfriend.

The film even suffers from a certain slowness and far too many technical aspects of quantum physics on time travel, but its emotional impact on the dramatic part of the narrative (the traumas of disappearance) is really very deep.

Since H.G.Wells, the theme of time travel has fascinated the human being. Is it really possible to travel through time? Will humanity ever see this concretely? From TV series (THE TIME TUNNEL) to hugely successful film franchises (BACK TO THE FUTURE), time travelers experience adventures and distressing situations.

CONTINUUM does well by adding more weight to the feelings of those left behind than in the subject of time travel itself. It was a goal of the script and the director. It is heartbreaking.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.