PLATOON: Clássico de Oliver Stone Faz 35 Anos

Em 1986, o mundo do cinema ficou conhecendo melhor um jovem roteirista e diretor (já tinha feito o ótimo SALVADOR e roteirizado SCARFACE e CONAN O BÁRBARO) chamado Oliver Stone, através do filme de guerra, PLATOON, depois indicado a 8 Oscars, dos quais ganhou quatro (Melhor Filme, Diretor, Som e Montagem).

Gosto muito de filmes de guerra, porque acho que sendo a guerra uma das maiores manifestações de desumanidade possível, o cineasta tem um cenário próprio para refletir sobre pessoas, valores e destinos.

A Guerra do Vietnam gerou filmes maravilhosos: APOCALIPSE NOW (para mim o melhor de todos), NASCIDO PARA MATAR, THE DEER HUNTER. Só para ficar em três clássicos eternos.

PLATOON é um excelente filme. Ele próprio um veterano do Vietnam, Oliver Stone caprichou em escrever um roteiro poderoso, cru, realista sobre a loucura da Guerra em que lutou.

Charlie Sheen (seu melhor papel) chega ao Vietnam como um jovem recruta que vai parar no batalhão comandado pelo Sargento Elias (Willem Dafoe, magnífico) e pelo Sargento Barnes (Tom Berenger, antológico). Os dois divergem seguidamente sobre operações de guerra e sobre o tratamento aos soldados. Ainda estão no batalhão, Forest Whitaker, Johnny Depp, Kevin Dillon e Keith David.

Oliver Stone colocou na tela todas as suas lembranças sobre a crueldade da guerra. As cenas que se sucedem são violentas, quase documentais. Ao mesmo tempo, a noção cinematográfica invulgar de Stone fez com que tais cenas horripilantes sejam filmadas de modo brilhante e até mesmo esteticamente belas.

A carreira de Oliver Stone teve de tudo: de grandes filmes como PLATOON, THE DOORS e JFK, até coisas indefensáveis como ALEXANDER.

Na minha opinião, PLATOON é seu melhor filme. Um tratado sobre a guerra feito por quem esteve lá e foi vítima daquela barbárie.

In 1986, the world of cinema got to know a young screenwriter and director better (he had already done the great SALVADOR and scripted SCARFACE and CONAN) named Oliver Stone, through the war film, PLATOON, later nominated for 8 Oscars , of which he won four (Best Film, Director, Sound and Editing).

I like war films very much, because I think that war is one of the greatest manifestations of inhumanity possible, the filmmaker has his own scenario to reflect on people, values ​​and destinations.

The Vietnam War spawned wonderful films: APOCALYPSE NOW (for me the best of all), BORN TO KILL, THE DEER HUNTER. Just to stay in three timeless classics.

PLATOON is an excellent film. A Vietnam veteran himself, Oliver Stone has taken great care to write a powerful, raw, realistic script about the madness of the War he fought in.

Charlie Sheen (his best role) arrives in Vietnam as a young recruit who ends up in the battalion led by Sergeant Elias (Willem Dafoe, magnificent) and Sergeant Barnes (Tom Berenger, anthology). The two often disagree about war operations and treatment of soldiers. Still in the battalion, Forest Whitaker, Johnny Depp, Kevin Dillon and Keith David.

Oliver Stone put on screen all his memories of the cruelty of war. The scenes that follow are violent, almost documentary. At the same time, Stone’s unusual cinematic notion has made such horrifying scenes filmed brilliantly and even aesthetically beautiful.

Oliver Stone’s career had everything: from great films like PLATOON, THE DOORS and JFK, to indefensible things like ALEXANDER.

In my opinion, PLATOON is his best film. A war treaty made by those who were there and were victims of that barbarism.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.