BLACK BIRD: Final da Série Consolida Dennis Lehane como Escritor de Histórias Noir

Vi ontem o sexto e último episódio de BLACK BIRD, a série original da Apple TV+, cujo criador é o escritor americano Dennis Lehane (SOBRE MENINOS E LOBOS e GONE BABY GONE).

Assim como nos dois filmes citados, a trama criada por Lehane – baseada no caso real de um serial killer americano – é muito, muito dark.

James Keene, um jovem de classe média alta e de vida irresponsável é condenado a uma pena alta em uma penitenciária americana. O FBI o procura para um acordo: a comutação da pena se ele conseguir a confissão de todos os assassinatos supostamente cometidos pelo maluco Larry Hall, outro detento na cadeia.

Jimmy é suficientemente habilidoso e sedutor para se aproximar de Larry e ganhar sua confiança. Mas o ambiente do presídio tem armadilhas que nem o FBI pode prever.

Taron Egerton (o Elton John de ROCKETMAN) e Paul Thomas Hauser (RICHARD JEWEL) estão muito bem como Jimmy e Larry. Há verdadeiros duelos entre os dois no jogo de gato e rato que se estabelece em busca da confissão.

O elenco ainda tem Ray Liotta (em um de seus últimos papeis), Greg Kinnear e Sepideh Moafi.

O último episódio seguiu a linha de Lehane. Mesmo quando as coisas dão certo, as marcas que o sofrimento deixa fazem com que os envolvidos nunca mais sejam os mesmos.

BLACK BIRD foi uma ótima série. Dura, triste e dark.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.